Dieta e Educação Alimentar

Hoje em dia sentimo-nos muitas vezes atraídos por dietas que parecem fazer milagres. Dietas que prometem um rápido emagrecimento e que aparentemente são muito fáceis de fazer para se conseguir alcançar bons resultados.

Todas as semanas são uma meta a atingir ou a tentar ser atingida. Todas as semanas fazemos determinadas restrições que não são assim tão inofensivas e que mais tarde podem trazer consequências danosas para a saúde devido ao organismo entrar em risco nutricional. Todas as semanas acarretam uma ansiedade bastante elevada. Todas as semanas custa mais um bocadinho. Este tipo de dietas após um período de sucesso, fazem-nos retomar ao estado inicial e às vezes até mais, uma vez que ficamos cansados da monotonia de comer sempre o mesmo.

Mais do que uma dieta, o importante é sabermos comer, é aprendermos a fazer uma alimentação cuidada mas saborosa e que nos dê vontade de confeccionar os pratos, de deixarmos para trás o que é monótono e darmos espaço para mais variedade de alimentos que nos possam tornar a dieta mais prazerosa.

Surge então um conceito interessante: a Reeducação Alimentar, um processo de mudanças de hábitos e a consciencialização do que faz bem.

Assim, no processo da reeducação alimentar a pessoa toma noção da quantidade de erros alimentares que cometia e quer mudar.

É um processo mais lento mas que permite um emagrecimento com sucesso, adquirindo hábitos saudáveis que nos passam a acompanhar para a vida e não semana a semana. Deixa de ser penoso e passa a ser agradável.

Outro ponto interessante é que neste método não há restrição total de nenhum nutriente e as proibições efectuadas são de qualquer alimento prejudicial à saúde, que não acrescentam valor nutricional ao organismo mas apenas lhe retiram saúde.

É importante fazermos determinadas trocas saudáveis na nossa alimentação, e de nos disponibilizarmos mentalmente para aprender dicas e receitas saborosas com elevado valor nutricional. Temos de aprender que os alimentos saudáveis também são saborosos e deixarmos para trás a ideia de que tudo o que é bom engorda.

Portanto, reeducar-se implica um conhecimento dos alimentos, orientação por parte de um profissional capacitado, vontade de mudar hábitos, paciência, pois é um processo mais moroso com o intuito de conseguir manter o objectivo atingido, e principalmente disciplina já que é um processo para toda a vida.

Cláudia WiY

Informação Biográfica

No Comments Yet

Leave a Reply