A importância das gorduras na alimentação

Ter uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental para a saúde. O que normalmente não sabemos, é que é preciso incluir as gorduras na dieta. Isso mesmo! As gorduras boas são necessárias para a saúde do cérebro, das células, do coração, dos nervos. Enfim, para que o nosso corpo possa funcionar da melhor maneira possível.

No entanto, é importante perceber que não são gorduras de fritos e afins que interessam. Temos de saber diferenciar as diferentes gorduras presentes nos alimentos.

Os lípidos ou popularmente conhecidos como gorduras, são estruturas orgânicas com estrutura molecular variada, compostas por moléculas de hidrogénio, oxigénio e carbono. Eles são considerados macronutrientes dos alimentos assim como os hidratos de carbono e as proteínas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que 25 a 30 % do total de calorias ingeridas por dia seja feita na forma de gorduras. Mas há variações de individuo para individuo.

As gorduras classificam-se em saturadas e insaturadas, dependendo do número de ligações entre as moléculas de carbono.

As gorduras insaturadas são de origem vegetal e existem dois tipos destas gorduras: monoinsaturadas e polinsaturadas são excelentes e muito benéficas para a saúde. Encontram-se no azeite, abacate, oleaginosas (amêndoas, nozes, avelãs, pistachio) e nas sementes em geral.

Ah! Eu adoro oleaginosas e todas elas são ricas em gorduras boas. São perfeitas para o lanche a qualquer hora.

Já as gorduras saturadas são de origem animal, e são encontradas na carne branca, vermelha, ovos, leite e derivados. Durante muitos anos foram consideradas vilãs, mas já existem pesquisas que dizem que a gordura saturada pode entrar na ementa, que não trazem riscos para a saúde desde que sejam consumidas com moderação.

Vejam os benefícios das gorduras!

As gorduras, além de fornecerem calorias (energia) e ácidos gordos, também ajudam o organismo na absorção de vitaminas, como as A, D, E, e K. O consumo dos ácidos gordos favorece a redução do mau colesterol (LDL) e por conseguinte diminuição de doenças cardiovasculares. Ainda fortalecem o sistema imunológico, regulam a temperatura corporal funcionando como isolante térmico, dão energia aos músculos, promovem a sensação de saciedade e ajudam a manter a elasticidade da pele.

Estas gorduras devem ser consumidas preferencialmente de forma natural. Não esquecendo Lembrando que como qualquer outro alimento, as gorduras boas, quando consumidas em excesso, podem trazer complicações, pois possuem calorias e através do aumento do peso, podem levar a problemas de colesterol alto e doenças cardiovasculares.

Aliás, a fama delas serem retiradas de muitas dietas de emagrecimento é devido ao seu alto valor calórico. Para cada grama de gordura temos 9 calorias, enquanto os hidratos de carbono e proteínas possuem 4 calorias por grama. Mas mesmo assim não podemos deixar de consumir. Para que não faltem nutrientes ao organismo temos de lhe proporcionar um equilíbrio alimentar.

E as gorduras trans?

Elas são derivadas de um processo químico onde os óleos vegetais líquidos são transformados em ácidos gordos trans. Não são nada boas para a saúde e devemos evitar. São encontradas em alguns tipos de biscoitos, gelados, margarinas, bolachas, entre outras coisas.

É importante ficarmos atentos aos rótulos dos alimentos. Assim é possível vermos a qualidade do produto e a quantidade de gordura que contém, para garantir uma boa refeição!

Já viram as gorduras boas que costumam consumir? Quais são?

Faça Like na nossa página de Facebook

Cláudia WiY

Informação Biográfica

No Comments Yet

Leave a Reply